segunda-feira, 27 de abril de 2009

Filme - Controle Absoluto


Sinopse: Jerry Shaw (Shia LaBeouf) e Rachel Holloman (Michelle Monaghan) são dois estranhos cujos caminhos se cruzam depois de um telefonema feito por uma mulher desconhecida. Ameaçando a vida deles e de suas famílias, a misteriosa voz os coloca em uma série de situações crescentemente perigosas usando a tecnologia do dia-a-dia para rastrear e controlar todos os seus movimentos. Enquanto a situação se agrava, essas pessoas comuns tornam-se os fugitivos mais procurados do país, e precisam trabalhar juntos para descobrir o que realmente está acontecendo. Lutando por suas vidas, Jerry e Rachel viram brinquedos de um inimigo sem rosto que parece conseguir manipular tudo o que eles fazem.

Crítica: Controle Absoluto (Eagle Eye) é aquele tipo de filme que tenta abordar um tema atual e interessante, mas acaba falhando com o "exagero" e desfecho previsível a partir da metade do filme.

Detalhando um pouco mais, o tal "tema atual e interessante" se refere ao fato do filme abordar algo que está muito presente nos dias atuais: A invasão de privacidade em prol da segurança. Seja na rua ou na empresa onde você trabalha, tudo o que você faz está sendo observado. Seja por uma câmera na rua ou por um software que rastreia o que você está fazendo no seu computador na hora do trabalho.

Há mais pontos interessantes, mas que não vou mencionar aqui pois podem estragar a história, mas aqueles que já assistiram o filme devem saber do que eu estou falando.

E justamente este ponto interessante que não vou mencionar aqui é que estraga o filme inteiro na minha opinião. Há partes do filme que você vai pensar: "Nossa, que forçado! Aquilo que eu assisti há dois minutos atrás eu até posso "engolir", mas isso já é demais!"

Não serão raras as vezes em que você irá questionar o roteiro do filme durante a projeção do mesmo. Há muitas cenas exageradas que de tão "impossíveis", acabam se tornando engraçadas. Se fosse proposital, tudo bem, mas quando a cena quer ser mais séria do que parece e não consegue, alguma coisa de errado tem.

Além disso, na metade do filme eu já consegui advinhar o que era "aquela tal voz" misteriosa que dá ordens para os protagonistas o filme inteiro, fazendo com que meu interesse, que já não era dos maiores, fosse para o "ralo" literalmente.

Mas o filme não possui somente defeitos, há algumas cenas de ação inspiradas e os atores cumprem bem os seus papéis.

Controle Absoluto vai agradar muito quem gosta de filmes de ação que não param um minuto sequer, é perseguição e correria o tempo inteiro, fazendo com que o roteiro fique de lado muitas vezes. Isso agrada alguns e desagrada outros. Eu me encaixo nos "outros", pois confesso que já estou um pouco farto deste tipo de filme.

Nota: 7